barragens
Agência Brasil
Barragens

Dois anos depois da tragédia de Brumadinho, que provocou a morte de 270 pessoas e devastação ambiental, 51 barragens em todo o País estão classificadas como “alto risco”. A maioria (42) está em Minas Gerais, Estado do desastre ocorrido em 25 de janeiro de 2019.

As outras barragens sob risco estão no Amapá (2), Mato Grosso (4), Pará (1), Goiás (1) e Rio Grande do Sul (1). Os dados, solicitados pela Coluna, são do Relatório Quantitativo da Agência Nacional de Mineração (ANM).

As barragens classificadas como “risco médio” somam 58 – são 28 em Mato Grosso e 8 em Minas Gerais – e as de “risco baixo”, 326.

Responsável por regular as atividades minerárias no Brasil, a ANM terá redução de 24% no orçamento. Foram R$ 90 milhões em 2020 e este ano será de R$ 68 milhões, posiciona o órgão à Coluna.

O auxílio emergencial – metade de um salário mínimo – pago pela mineradora Vale aos moradores de Brumadinho vence no próximo dia 31. Hoje, os beneficiários fazem novo protesto pela extensão do auxílio.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários