Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre
Agência Brasil
Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre

A tentativa de reeleição de Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre para as presidências da Câmara dos Deputados e Senado Federal, respectivamente, caíram na vala brasiliense dos projetos natimortos. Está praticamente descartada no Palácio do Planalto e sem apoio no Congresso.

E ambos já receberam os recados de eminências do Judiciário – há uma consulta no Supremo Tribunal Federal. É um ano atípico, cheio de problemas em todos os setores – principalmente no Legislativo, cujos parlamentares fugiram para suas bases, desde março, para ajudar campanhas de prefeitos e vereadores, aproveitando a pauta vazia com a pandemia do Covid-19.

O consenso entre Poderes é que seria desnecessária dor de cabeça para o Judiciário resolver, e mais desgaste à imagem do Congresso, que nunca foi das melhores.

Daí ministros palacianos articularem um ministério para Rodrigo Maia – mais a pedido do ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, para levar o DEM à base do Governo.

Outro fator contra Maia e Alcolumbre é o histórico de tentativas fracassadas de caciques nesse projeto. Muito mais articulados e tarimbados, Sarney, ACM e Renan Calheiros tentaram reeleição quando presidentes do Senado. Em vão.

    Veja Também

      Mostrar mais