Alfredo Stroessner
Gazeta do Povo/Reprodução
Ex-presidente e ditador Alfredo Stroessner

A Justiça do Distrito Federal autorizou a exumação dos restos mortais do ex-presidente e ditador Alfredo Stroessner, enterrado em Brasília. A ação é de Enrique Fleitas, que diz ser filho bastardo. Há outras duas supostas filhas atrás da herança de US$ 20 milhões do espólio.

Pouca gente sabe, lá e aqui, que o ex-ditador – que governou por 35 anos e foi deposto em 1989 – morreu num hospital de Brasília em 2006, e foi enterrado no cemitério da capital, em cerimônia discreta e sem participação de autoridades do Brasil.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários