Papa Francisco
Agência Brasil
Papa Francisco

“Na crise atual, precisamos de um jornalismo livre a serviço de todas as pessoas, especialmente daquelas que não têm voz; um jornalismo engajado na busca da verdade e que abra caminhos de comunhão e de paz”, postou no Twitter da Santa Sé o Papa Francisco, em alusão à agressão de dois fotógrafos em frente ao Palácio do Planalto.

Mas defensores de Bolsonaro não perdoram Sua Santidade. Um internauta respondeu “blá blá blá blá”; outro escreveu: “O senhor não representa os católicos”. “Então, agora você fala pelos católicos?”, retrucou uma mulher. Para citar apenas três exemplos.

Post Twitter
Coluna Esplanada
Post Twitter

Orlando Brito e Dida Sampaio foram os mais agredidos. Conta Brito – 55 anos de fotojornalismo em Brasília – que foi acudir Dida (levou socos na barriga e empurrões): quebraram meus óculos, me bateram, tentaram quebrar minha máquina.

    Veja Também

      Mostrar mais