População
Agência Brasil
População

A esperada crise financeira nas famílias brasileiras, um efeito direto da pandemia durante o confinamento forçado, atingiu em cheio a população. De acordo com sondagem feita pela Paraná Pesquisas, 81% dos entrevistados disseram que foram afetados diretamente.

Entre os 81% , 33% se disseram muito afetados, 19,5% consideraram uma crise normal, e 29,4% responderam que foram pouco prejudicados. No cenário geral, 16,2% disseram que não foram atingidos pela crise, e 1,9% não souberam responder. A pesquisa ouviu 2.218 brasileiros de 212 cidades dos 26 Estados e DF, entre os dias 13 e 16 de abril.

tabela
Coluna Esplanada
Tabela 1

Os mais afetados pela crise financeiro estão nas regiões Sudeste (84,7% dos entrevistados se disseram prejudicados) e Sul  (81,8%); Norte/Centro-Oeste (80% disseram sim) e Nordeste (78,1%).

Há um cenário curioso sobre os índices que abordam os ativos economicamente (PEA) e desempregados ou não remunerados (Não-PEA). Os desocupados - que já vivem uma situação difícil - sentiram menos o efeito da crise.

tabela
Coluna Esplanada
Tabela 2

Entre os ativos, 13,2% responderam que não foram afetados (outros 85,2% disseram que sim). Já 21,7% dos Não PEA apontaram que bão sentiram os efeitos da crise financeira, enquanto 75,9% responderam que sim.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários