OAB
Senado Federal
Ordem dos Advogados do Brasil

A OAB elaborou uma alternativa à proposta de Paulo Guedes e João Dória, que querem liberar Estados e municípios para não pagar, até 2022, os precatórios (dívidas públicas com pessoas e empresas).

A Ordem diz que é possível evitar o calote e injetar R$ 100 bilhões na economia, ainda em 2020. “Os Estados pegariam dinheiro com os bancos e pagariam as dívidas à vista, com 40% de desconto, como permite a Constituição.

Além disso, pagariam os empréstimos em 30 anos, com juros menores. Os atuais precatórios vencem em apenas 4 anos”, explica Marco Innocenti, da Comissão de Precatórios da OAB.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários