Bolsonaro
Agência Brasil
Presidente do Brasil Jair Bolsonaro

Estrategicamente, o marketing eleitoral do presidente Jair Bolsonaro tenta manter o pragmatismo do discurso que o elegeu. Isso caracteriza o vídeo conclamando os aliados e eleitores para manifestação pró-Governo dia 15 de março.

Bolsonaro mantém o tom patriota contra a ‘velha política’,  contra tudo e todos. Isso não traz novos eleitores, mas fideliza o seu. É o que o que o presidente e seu staff pretendem, e assim ele mantém a dianteira para 2022.

Bolsonaro sabe que, sem partido nas eleições municipais, corre sério risco de sair enfraquecido nos Estados no fim do ano. As manifestações populares serão seu artifício para peitar o jogo partidário atuante em Brasília.

Sem candidatos de um partido seu, Bolsonaro pode ver a ascensão do DEM, de Rodrigo Maia, e dos partidos do  Centrão – sua maior dificuldade de acordos no Congresso.

Teores & Teorias Um tom ufanista exacerbado, um discurso de vitimização desnecessário, e uma indicação de que é o salvador da Pátria. O vídeo que viralizou tem isso, mas em nenhum momento cita ataques ao Congresso Nacional e ao STF. A interpretação é livre.

    Veja Também

      Mostrar mais