BNDES arrow-options
Agência Brasil
BNDES

Além da milionária auditoria que não encontrou indícios de corrupção ou irregularidades, os contratos do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) foram alvos de três Comissões Parlamentares de Inquérito (CPI) no Congresso nos últimos quatro anos. As duas primeiras, entre os anos de 2015 e 2018, foram concluídas sem pedidos de indiciamentos. Os relatórios finais se limitaram a recomendações, entre outras, de transparência administrativa.

No ano passado, outra CPI vasculhou os empréstimos do BNDES e terminou em “acordão” para retirar os nomes dos ex-presidentes Lula e Dilma da lista de pedidos de indiciamentos. 

Um dos ex-presidentes do BNDES ouvidos pela CPI, Joaquim Levy reforçou aos deputados que “não há nada o que esconder na instituição de fomento”. Além das CPIs, parlamentares discutem projeto (PLS 261/2015) que proíbe o BNDES de fazer empréstimos a governos estrangeiros ou investir em outros países.

    Veja Também

      Mostrar mais