Tamanho do texto

Ex-governador é acusado de desviar R$ 134 milhões da saúde

Considerado um mito político na Paraíba, Ricardo Coutinho vai ter um Natal complicado depois que o desembargador Ricardo Vital autorizou sua prisão preventiva.

Ricardo Coutinho arrow-options
PSB
Ricardo Coutinho

O PSB divulgou nota oficial defendendo a inocência dele, pré-candidato à Prefeitura de João Pessoa. O ex-governador é acusado de desviar R$ 134 milhões da saúde no período de 2011 a 2018 quando comandou o Estado.

O presidente da legenda, Carlos Siqueira, parece desconhecer os detalhes da operação Calvário deflagrada pela Polícia Federal. A decisão da Justiça está amparada em provas como gravações telefônicas de Ricardo Coutinho com aliados seus combinando a divisão dos valores das propinas. O diretório o largou de mão e foca nas eleições. 

O advogado de Ricardo Coutinho informou que o seu cliente está na Turquia e voltará o mais breve possível para se apresentar à Justiça. Eduardo Cavalvanti só não informou a data nem disse que entrará com um habeas-corpus preventivo para evitar a prisão do seu cliente.