O ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, garante que não há irregularidades no uso de cartões corporativos por oficiais da pasta, diante do notório aumento dos gastos secretos protegidos por lei.

General Fernando
Agência Brasil
General Fernando

Em documento encaminhado à Câmara dos Deputados (Ofício 32500), ao qual a Coluna teve acesso, Azevedo justifica algumas despesas –compra de passagens áreas, entre elas – como “imprescindíveis às atividades desenvolvidas pelo Exército na capacitação e aperfeiçoamento de pessoal”. De janeiro a setembro, segundo o ministro, foram gastos quase R$ 325 mil em diárias e passagens.

Azevedo explica ainda que o coronel Alessandro Martins, “Ordenador de Despesas”, não é o “beneficiário das passagens aéreas adquiridas pelo cartão corporativo”.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários