O deputado estadual Frederico d`Avila (PSL-SP) convocou eleitores para homenagear o falecido ditador chileno Augusto Pinochet dia 10 de dezembro, data de sua morte.

Frederico d`Avila
Twitter/Reprodução

Frederico d`Avila

Essa lembrança do Pinochet remete a outra, a do juiz espanhol Baltasar Gárzon, que, com poderes internacionais sobre crimes contra direitos humanos, expediu em 1998 mandado de prisão para o general enfermo em Londres.

Em conversa com este colunista em 2003, no Rio de Janeiro, Gárzon foi profético sobre as dificuldades de investigações contra todo tipo de crime, em especial o de corrupção e de colarinho branco.

“Falta vontade política e a aproximação econômica. Deve haver colaboração do setor bancário e a união da polícia e do judiciário, nessa ordem. Em alguns países, como no Brasil, há a inatividade política, judicial e policial. Isso é perigosíssimo porque o cidadão continua desamparado”, disse Gárzon para o colunista. Alguma semelhança com a atual situação da Operação Lava Jato?

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários