Solto por juiz de Curitiba após a decisão do Supremo Tribunal Federal que derrubou a prisão após condenação em 2ª instância, o ex-presidente Lula da Silva (PT) já traça o roteiro das caravanas interrompidas após ser encarcerado em abril de 2018.

O petista diz a aliados que vai “rodar o país” e costurar alianças para as eleições municipais do próximo ano. Apesar de defender a formação de uma frente de oposição ao Governo de Jair Bolsonaro, o ex-presidente tende manter a posição de que o PT tenha candidaturas próprias nas principais capitais.  Nas últimas eleições municipais, em 2016, o PT perdeu 60,2% das prefeituras, em comparação com 2012. Tinha 638, e ficou com 254.

Lula
Agência Brasil
Lula

Lula sai da cadeia atacando Bolsonaro. Inventou que Haddad foi roubado na eleição, disse que desemprego cresceu e que atual presidente mente no Twitter. A Coluna antecipou que haveria festa no sindicato em São Bernardo quando Lula fosse solto, e que iria investir no discurso de preso político. Vai rodar o país repetindo isso.

Com Lula, agora, como cabo eleitoral da centro-esquerda, a disputa eleitoral de 2020 será o grande teste para a onda de direita que alçou Bolsonaro a presidente.

Abandonado por aliados, quem também sai da cadeia com a decisão do STF, é o ex-governador e ex-senador Eduardo Azeredo (PSDB). Vai puxar orelha de ‘amigos’.

    Leia tudo sobre: Lula

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários