Tamanho do texto

Principal objetivo do estudante de medicina britânico era doar o dinheiro para uma instituição que cuida de moradores de rua. Mas, ele afirma que a experiência transformou a forma como ele enxerga o mundo. Veja

Estudante de Londres vive nas ruas por um mês para doar dinheiro aos mendigos
Reprodução/Facebook Homeless at Christimas
Estudante de Londres vive nas ruas por um mês para doar dinheiro aos mendigos

Uma mochila com algumas roupas e um saco de dormir. No último dia 9 de dezembro, isso era tudo que o inglês James Beavis, 26, carregava quando saiu pelas ruas de Londres. Sua meta era ambiciosa: ao longo de um mês, ele pretendia arrecadar 25 mil libras (pouco mais de R$ 100 mil) para uma instituição britânica de apoio a moradores de rua. Para isso, o estudante contou apenas com a caridade alheia, vivendo como mais um pedinte no gelado inverno londrino.

+  Onze frases de Stephen Hawking para celebrar o aniversário do gênio da física

Em sua experiência vivendo nas ruas de Londres , Beavis cortou totalmente o contato com sua família e seus amigos. Enviava uma única mensagem por dia para seu pai, só para avisar que estava vivo e bem. Mas, conectado com a realidade, usou uma página no Facebook para postar vídeos e fotos direto das ruas . Com o passar dos dias, o universitário foi sendo cada vez mais impactado pela vivência – algo que fica claro na sua timeline.

Não demorou muito até que a mídia descobrisse a história. Em um depoimento ao jornal “The Guardian”, Beavis disse que dormir ao relento e mendigar por comida deu a ele a real perspectiva do que é ser um morador de rua. Mais do que isso, a experiência mostrou como essa comunidade é marginalizada.

O britânico contou apenas com a caridade alheia, vivendo como mais um pedinte no gelado inverno londrino
Reprodução/Facebook Homeless at Christimas
O britânico contou apenas com a caridade alheia, vivendo como mais um pedinte no gelado inverno londrino

Beavis diz que não teve medo de seus companheiros desabrigados, mas sim das pessoas “normais”. Ele sentiu na pele como é ser ignorado, viu pais afastando crianças de seu caminho e tomou uma cusparada de um grupo de jovens baladeiros. “Os moradores de rua estão acostumados com a opressão. Eles passam por isso todos os dias”, disse James ao tabloide “The Sun”.

Novos talheres inteligentes transformam a vida de pessoas com limitações

Já é possível afirmar que o sacrifício do jovem valeu muito a pena. Ontem, seu último dia como desabrigado, James publicou um post no Facebook dando conta de que já havia arrecadado 47.641 libras, ou quase R$ 200 mil. Mas é claro que a lição que fica vale muito mais do que isso.

Restaurante contrata vovós e oferece o melhor da cozinha caseira mundial

Em um de seus dias nas ruas de Londres, James viu um homem colocar uma nota de 20 libras na mão de sua filha pequena para que ela lhe entregasse o dinheiro. “Tantas pessoas puxaram suas crianças para longe de mim, e esse homem colocou sua filha no meu caminho. Eu chorei.”