Não é apenas a oposição que tem atacado o Governo Temer . As críticas ao ministro do
Trabalho, Ronaldo Nogueira (PTB-RS), vêm também de dentro do próprio Governo.

Fabiana Severo, vice-presidente Conselho Nacional de Direitos Humanos, o acusa de
“ter ignorado a sociedade” ao editar a portaria – suspensa pelo STF – que flexibiliza
regras de combate ao trabalho escravo. O ministro não comentou.

Com mais lenha na fogueira, o procurador do Trabalho Tiago Muniz Cavalcanti
engrossa as críticas e cita dados para embasar o que chama de “retrocesso”: “O número
de resgates de pessoas em situação de trabalho escravo caiu de 680, em 2016, para 110,
em 2017”.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários