O movimento “Salva Aécio” conta com apoio até do PT. O senador Tião Viana (PT-
AC) engrossa o coro governista de que o Senado “não pode se calar” e que “membros
do Supremo, do Judiciário e do Ministério Público também erram por serem humanos”.

O discurso do acriano destoa da posição oficial da Executiva Nacional do PT que taxa
Aécio de “hipócrita” e “por seu comportamento hipócrita, por seu falso moralismo,
merece e recebe o desprezo do povo brasileiro”. O PT rachou por causa do tucano.

E por essa nem Aécio esperava. A vingar o acordão partidário na Casa, o tucano terá
pelo menos 8 dos 10 votos de senadores petistas na sessão que deve derrubar, na
semana eu vem, a decisão do STF.

Ressabiado

Afastado do mandato e proibido de sair de sua casa à noite, o senador sub-judice Aécio
Neves (PSDB-MG) anda com trauma de grampos. Telefona e envia mensagens de
telefones diferentes – até de empregados – para seus familiares e aliados políticos.

Na estratégia eleitoral, espalha que disputará para deputado em 2018. É drible enquanto
articula, com dificuldade, a manutenção do apoio de seus delegados no PSDB. Na
contramão do que pensa a maioria no partido, ainda sonha com o Planalto.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários