undefined
Edilson Rodrigues / Agencia Senado
Palácio acredita em vitória na CCJ para aprovar reforma trabalhista

Após traições de ex-aliados do Palácio do Planalto – senadores Renan Calheiros e Hélio José – a tropa de elite do presidente Michel Temer (ministros Moreira Franco, Eliseu Padilha e Antonio Imbassahy) acredita na aprovação hoje, na Comissão de Constituição e Justiça do Senado Federal, do relatório com as mudanças na reforma trabalhista.

Leia também: Comissão rejeita proposta de reforma trabalhista no Senado

Sondagem do Palácio aponta que o Governo tem hoje 15 votos favoráveis às mudanças nas regras do Senado. Precisa de no mínimo 14, do total de 27 senadores titulares da comissão.

Apesar da folga de dois votos, a ordem do Palácio aos líderes é evitar ausências e tentar reverter votos de aliados contrários à proposta. O radar do Governo, atualizado nesta terça-feira, aponta o seguinte cenário para a votação na CCJ:

Indefinidos:

Dois senadores que integram a Comissão de Constituição e Justiça estão como “indecisos” no radar palaciano: o “aliado” Eduardo Braga (PMDB-AM) e Roberto Rocha (PSB-MA).

Leia também: Comissão faz acordo para liberar reforma trabalhista ao plenário ainda em junho

voto separado, o senador peemedebista aponta que as mudanças previstas no projeto “vão contra os direitos do trabalhador”.  Apesar de o PSB ter fechado questão contra as reformas, e o senador Roberto Rocha tende a afrontar o partido e votar a favor da reforma. Voto que poderá resultar em sua expulsão da legenda.

A favor:

Edison Lobão (PMDB-MA), Simone Tebet (PMDB-MS), Valdir Raupp (PMDB-RO), Jader Barbalho (PMDB-PA), José Maranhão (PMDB-PB) será substituído por Romeiro Jucá (PMDB-RR), Antonio Anastasia (PSDB-MG), Flexa Ribeiro (PSDB-PA), Ronaldo Caiado (DEM-GO), Maria do Carmo Alves (DEM-SE), Armando Monteiro (PTB-PE), Eduardo Lopes (PRB-RJ), Magno Malta (PR-ES), Wilder Morais (PP-GO), Benedito de Lira (PP-AL) e Ricardo Ferraço (PSDB-ES).

Contra:

Jorge Viana (PT-AC), José Pimentel (PT-CE), Fátima Bezerra (PT-RN),  Gleisi Hoffmann (PT-PR), Paulo Paim (PT-RS), Marta Suplicy (PMDB-SP), Acir Gurgacz (PDT-RO), Lasier Martins (PSD-RS), Antonio Carlos Valadares (PSB-SE), Randolfe Rodrigues (REDE-AP).

Leia também: Texto-base da reforma trabalhista é aprovado por comissão no Senado

Colaborou Walmor Parente

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários