Presidente do Conselho de Ética e Decoro do Senado Federal, o senador João Alberto (PMDB-BA) tirou licença médica durante esta semana e por isso “ainda não tomou conhecimento da representação em desfavor do senador do PSDB- MG, Aécio Neves”, informou à Coluna, que tem mostrado nos últimos dias o trâmite parado na Casa.

Há mais de 25 dias o processo está engavetado, ação movida pelo Rede e PSOL pela cassação do senador diante das revelações da delação de Joesley Batista, da JBS.

O senador João Alberto garante que, semana que vem, receberá em mãos a documentação e tomará as providências necessárias para o trâmite do processo no Conselho de Ética.

Na próxima terça-feira, o pleno do Supremo Tribunal Federal decide se Aécio Neves será preso ou não, com análise do pedido de prisão enviado pela Procuradoria Geral da República por tentativa de obstrução de Justiça.  


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários