O presidente Michel Temer e o ministro Raul Jungmann (Defesa) analisam a possibilidade de autorizar, novamente, o emprego das Forças Armadas para a garantia da Lei e da Ordem no dia 30 de junho – data de novo protesto e greve geral convocados pelas centrais sindicais.

Apesar de polêmica, o Governo está disposto a recorrer à medida para evitar novo quebra-quebra na Esplanada dos Ministérios.

Enquanto isso, a Advocacia Geral da União tenta cobrar a conta das centrais da quebradeira na Esplanada. Reparos (os pequenos) passaram de R$ 1,5 milhão. Sindicatos se defendem com argumentos de que foram black-blocs que nada tinham a ver com as manifestações.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários