Diretora da Associação dos Delegados de PF em SP e nova presidente do SindPF-SP, a delegada Tânia Prado solta: “Ausência de proteção constitucional permite interferências e coloca a PF em vulnerabilidade. Não é uma PF covarde que os brasileiros querem”.

Os delegados federais ainda não confiam no novo ministro da Justiça, Torquato Jardim, e apelam ao Congresso que aprove a PEC da autonomia institucional da PF.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários