undefined
Agência Brasil
Antes ativo nas redes sociais, ex-ministro Geddel Vieira Lima não utiliza seu Twitter desde outubro do ano passado


Legalização

Sheldon Adelson, dono dos maiores cassinos do mundo, passou discreto por Brasília na quarta e revelou ao presidente Temer que pretende abrir dois resorts-cassinos aqui.

 ‘Laranja’

Os clãs dos Saney e Lobão articulam um nome neutro e ficha limpa como candidato ao Governo do Maranhão ano que vem. É a única chance de um retorno ao Poder.

Volver

A revelação do ex-senador Roger Molina de que vai voltar à Bolívia, e com planos políticos, mexeu com a imprensa hermana. Grandes jornais como Los Tiempos,  El Mundo, Página Siete e  El Deber citaram a entrevista à Coluna.

Leia também: PMDB busca votos na própria bancada para garantir reforma

Xerife

Cresce num grupo do Rio a ideia de lançar José Mariano Beltrame ao Governo do Rio. Ele estaria disposto, mas só se tiver carta branca e muito dinheiro para a Segurança.

Ana errada

Não foi nada amistoso o diálogo por telefone entre a senadora Ana Amélia (PP-RS) com o Procurador-Geral da Fazenda Nacional, Fabrício Da Soller, após a divulgação da lista de políticos em dívida com a União. O nome Ana Amélia aparece.

Ocorre que foi baita mico. É uma homônima, candidata derrotada a vereadora do Rio de Janeiro pelo PSDB. Inconformada, a senadora soltou o verbo em viva voz. “Só espero que não tenha sido de má fé. Quem vai reparar isso?”.

Na moita

O ex-ministro Geddel Vieira Lima, outrora ativo diariamente nas redes sociais, não faz uma publicação no seu Twitter para milhares de seguidores desde outubro passado. Costumava soltar o verbo contra desafetos e até leitores.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários