O Movimento em Defesa do Mercado Legal Brasileiro, coalizão formada por mais de 70 entidades representativas de setores afetados pela ilegalidade – entre eles grandes empresas do mercado – vai firmar parceria técnica com o Governo para o Plano Nacional de Fronteiras.

O objetivo é ter “especial atenção às ações econômico-sociais e de fiscalização da fronteira entre Brasil e Paraguai”.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários