"Dona" de um bom quinhão eleitoral no Estado do Rio de Janeiro, a família Bolsonaro vai se desfiliar do PSC em março de 2018.

O patriarca Jair, deputado federal e presidenciável, estuda convites de outros partidos que querem lançá-lo ao Palácio do Planalto. Segundo Bolsonaro, o combinado com pastor Everaldo, presidente do PSC, era lançá-lo se alcançasse 10% das pesquisas – o que já ocorre nas estimuladas nas mãos do partido.

Mas a aliança do PSC nacional com o PCdoB do Maranhão foi a gota d’água para a decisão. E por isso Jair e Everaldo não conversam há meses.

"Fica difícil explicar para a garotada da direita essa aliança (com PCdoB), não aguento mais", desabafa Jair, no salão verde, pressionado pelos militantes e fãs da direita.

Desta forma, os filhos Eduardo e Flávio, deputados federal e estadual, respectivamente, vão seguir o pai para outra legenda.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários