sALLES
Reprodução
Ricardo Salles, ministro do Meio Ambiente,


O Ministério do Meio Ambiente anunciou hoje (2) o repasse de cerca de R$11 milhões para municípios do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Rondônia e Mato Grosso do Sul. A medida faz parte do programa Lixão Zero e deve financiar projetos que visem melhoria da gestão dos resíduos, a implementação de coleta seletiva de secos e orgânicos, redução dos resíduos enviados para aterros e o aumento dos índices de reciclagem.

Com o recurso, serão adquiridos 15 caminhões, tratores, mais de 1500 contêineres, equipamento lavador de contêineres, lixeiras para a coleta seletiva, triturador de vidros e orgânicos, esteiras para transporte de materiais sólidos, empilhadeiras elétricas, escavadeira hidráulica, prensas, pá carregadeira, dentre outros.

Leia também: Flávio Bolsonaro diz que PL das fake news será retirado de pauta

A estimativa é que a iniciativa beneficie cerca de 325 mil pessoas. Os municípios contemplados no Rio Grande do Sul são Ametista do Sul, Barra do Guarita, Boa Vista das Missões, Caiçara, Cerro Grande, Cristal do Sul, Derrubadas, Dois Irmãos das Missões, Erval Seco, Frederico Westphalen, Iraí, Jaboticaba, Lajeado do Bugre, Liberato Salzano, Miraguaí, Novo Tiradentes, Palmitinho, Pinhal, Pinheirinho do Vale, Planalto, Redentora, Rodeio Bonito, Sagrada Família, São José das Missões, São Pedro das Missões, Seberi, Taquaruçu do Sul, Tenente Portela, Vicente Dutra, Vista Alegre e Vista Gaúcha. Além desses, ainda recebem recursos os municípios de Balneário Piçarras (Santa Catarina), Vilhena (Rondônia) e Costa Rica (Mato Grosso do Sul).

De acordo com o MMA, a estimativa de investimento total em inciativas como essa será de mais de R$ 64 milhões até 2022. A ação faz parte da Agenda de Qualidade Ambiental Urbana que tem o objetivo de subsidiar estados e municípios na gestão dos resíduos sólidos urbanos.

* Com informações do Ministério do Meio Ambiente

    Veja Também

      Mostrar mais