Adema registrou novas manchas de óleo em Aracaju
Adema/Governo de Sergipe
Adema registrou novas manchas de óleo em Aracaju


O litoral de Sergipe chegou a ser considerado livre das manchas de óleo , em anúncio feito pela Frente Unificada do estado, no dia 28 de janeiro, mas a questão voltou a preocupar. Durante o último final de semana, foram feitos novos registros de manchas em mais de uma praia de Aracaju .

A Administração Estadual do Meio Ambiente (Adema) está monitorando a situação após vestígios de petróleo serem encontrados Molhe da Coroa do Meio, na Praia do Viral, nas praias do Refúgio, Robalo, Aruana, Cinelândia e nas praias da Atalaia e dos Artistas. De acordo com o órgão, algumas das substâncias são restos das primeiras aparições, mas também há manchas novas.

Leia também: Após cinco meses, praias do Nordeste continuam com vestígios de óleo

No último dia 28, a Frente Unificada de Sergipe, gabinete de crise formado por representantes de órgãos ambientais, governo e Marinha, anunciaram a dissolução do grupo, por considerarem que a situação estava sob controle, tanto que a faixa litorânea do estado foi dada como limpa.

Sem respostas

As manchas de óleo começaram a aparecer no Nordeste em agosto do ano passado, mas os primeiros registros no território de Sergipe foram apenas no dia 24 de setembro.  A origem do derramamento continua incerta.

O caso está sendo investigado pela Marinha e pela Polícia Federal, mas não há nenhuma conclusão até o momento. Em entrevista recente ao Jornal Nacional, o porta-voz da Marinha disse que a apuração não tem dia ou mesmo ano para acabar. Existe uma suspeita sobre o navio grego Bouboulina , mas foram encontradas inconsistências no relatório que embasou a Operação Mácula, da Polícia Federa

    Veja Também

      Mostrar mais