undefined
Reprodução/CNN
Para um projeto de conclusão de curso universitário, estudantes de design criaram picolés a partir de água poluída


Os projetos de conclusão de curso são uma ótima oportunidade para trabalhar a criatividade dos alunos, sendo possível desenvolver propostas que aliam originalidade com engajamento socioambiental. Um engenhoso grupo de estudantes de Taiwan, por exemplo, aproveitou a chance para chamar atenção à poluição aquática.

Leia também: "Baleia" é achada encalhada nas margens do rio Sena, em Paris, e gera polêmica

Hong Yi-chen, Guo Yi-hui e Zheng Yu-di, três alunos de design da Universidade Nacional de Taiwan, desenvolveram um “picolé de poluição ”. Criados a partir do lixo encontrado em fontes de água, os sorvetes não são comestíveis e contêm corantes industriais, insetos, peixes mortos, bitucas de cigarro, óleo, redes e diversos tipos e formas de plástico, como garrafas e embalagens genéricas.

De acordo com a "CNN", Hong Yi-chen explicou que a origem da água utilizada é diversa: mais de 100 diferentes fontes poluídas foram usadas para o projeto, chamado “100% Polluted Water Popsicles”, traduzido para “Picolés 100% feitos de água poluída”.

O estudante ainda disse que a ideia surgiu “porque nós acreditamos que a água potável deve ser um recurso disponível para todas as pessoas”.

Para divulgar o projeto, os alunos criaram uma campanha de publicidade, que inclui um vídeo explicativo, no qual todos os componentes dos sorvetes são especificados. Confira um exemplo:


A ideia deu certo e chamou a atenção da mídia local, o que culminou no sucesso do grupo taiwanês. Assim, o projeto foi exibido em diversas exposições na cidade de Taipei.

Leia também: Roma volta a proibir circulação de carros para não agravar poluição do ar

O problema do plástico

Um dos pontos destacados pelo projeto é a grande quantidade de plástico encontrada na água. Cerca de 90% dos materiais sólidos usados nos picolés é composto de plástico, uma estatística alarmante.

Todo ano, segundo o Fórum Mundial de Economia, oito milhões de toneladas de plástico são despejados em oceanos e cursos d’água, o equivalente a um caminhão lotado do composto a cada minuto, dados que revelam o grande problema da poluição aquática.

Leia também: Oito purificadores de ar, tosse, máscaras: a vida em meio à poluição de Pequim

    Veja Também

      Mostrar mais