Especialistas ainda não conseguiram definir onde será o 'local de pouso' do foguete chinês
Reprodução
Especialistas ainda não conseguiram definir onde será o 'local de pouso' do foguete chinês

Nesta sexta-feira (7), um porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China afirmou que são muito pequenas as probabilidades de algum estrago ser causado pelos  destroços do foguete chinês que saiu da rota originalmente traçada e agora realiza descida descontrolada em direção à Terra.

Segundo informações da agência Reuters, Wang Wenbin revelou que a expectativa dos especialistas chineses é de que a maioria dos pedaços do módulo do foguete devem ser queimados na reentrada da atmosfera terrestre: "a probabilidade do processo causar danos é extremamente baixa".

A fala ocorre poucos dias após a divulgação da descida fora de controle do 5B Longa Marcha, que decolou de Hainan no último dia 29 de abril carregando o primeiro de três módulos que irão compor a estação espacial chinesa . Tal projeto deve ser concluído até o final de 2022.

A expectativa agora é pela reentrada do foguete na atmosfera , o que deve ocorrer neste sábado (8). De acordo com os especialistas, só a partir deste momento será possível ter uma exatidão maior sobre o local em que os detritos irão cair.

Conforme detalhou um especialista de Harvard, o ponto pode ser tanto ao norte de cidades como Nova York, Madri ou Pequim, como ao sul, se aproximando de regiões como Chile e Nova Zelândia. Entrentanto, as previsões indicam que todos os pedaços do foguete chinês cairão em águas internacionais, evitando assim qualquer catástrofe.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários