Agência Brasil

.
Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Quem quiser ver este belo fenômeno precisa, no entanto evitar olhar diretamente para o Sol


O céu de Brasília está diferente neste sábado (7). Diversas coincidências envolvendo nuvens formadas de cristais de gelo, localizadas a mais de 10 mil metros de altura, e a refração da luz solar possibilitaram a formação do chamado "halo solar" com as cores do arco-íris ao redor do grande astro .


"Não diria que é um evento raro. Mas é um evento lindo e imperdível ", disse à Agência Brasil o meteorologista do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) Mamedes Luiz Melo.

Segundo ele, esse evento não é formado em qualquer nuvem. "É necessário que essas nuvens sejam formadas de cristais de gelo e a uma altura para lá de 10 mil metros. Mas, para se formar depende ainda de uma coincidência com relação à posição do Sol, de forma a possibilitar que a refração da luz solar incida sobre esses cristais para então formar o halo", explicou Mamedes.

Evento similar pode ocorrer tendo a Lua ao centro . "Nesse caso, forma-se um círculo de nuvem ao redor do satélite natural", acrescenta.

Mamedes explica que, em geral, esse evento ocorre quando há dissipação de nuvens , após chuva. "As nuvens mais baixas são levadas pelo vento e essas que estão mais alta permanecem. Pode ocorrer também no final de períodos secos, quando as nuvens começam a chegar".

Quem quiser ver este belo fenômeno precisa, no entanto evitar olhar diretamente para o Sol . Caso contrário poderá queimar a retina, prejudicando de forma definitiva a visão.

    Veja Também

      Mostrar mais