.
Divulgação
Em vida, o pelagornitídeo teria numerosos "dentes", tornando-o um predador formidável


Centistas da Universidade da Califórnia, nos EUA, descobriram  fósseis de um tipo de pássaro enorme e com dentes gigantescos : os pelagornitídeos, ou pássaros "com dentes ósseos". A pesquisa foi publicada no site científico The Conversation. 


Como o nome sugere, essas antigas aves tinham espinhos ossudos e afiados saindo de mandíbulas com formato de serra. Assemelhando-se a dentes, essas pontas teriam ajudado na caça a lulas e peixes.

Outro detalhe que chama atenção é o tamanho da espécie. Para se ter uma ideia, o maior pássaro voador vivo hoje é o albatroz-errante, que tem uma envergadura que chega 3,5 metros. Os fósseis de pelagornitídeos da Antártica tinham uma envergadura quase duas vezes maior - cerca  6,5 metros de largura

A descoberta

Os primeiros vestígios de pelagornitídeos, recuperados de sedimentos de 62 milhões de anos na Nova Zelândia, eram aproximadamente do tamanho de gaivotas modernas. Os primeiros pelagornitídeos gigantes voaram sobre a Antártica cerca de 10 milhões de anos depois . Além desses espécimes, restos fossilizados de outros pelagornitídeos foram encontrados em todos os continentes.

Os pelagornitídeos duraram cerca de 60 milhões de anos antes de serem extintos , na chamada era Pleistocena (2,5 milhões a 11.700 anos atrás). 

    Veja Também

      Mostrar mais