Tamanho do texto

Incidente ocorreu devido a incêndio durante lançamento de foguete que integra missão GRACE-Follow On, cujo objetivo é estudar ciclo da água

Bill Ingalls compartilhou o estado de câmera fotográfica após lançamento do foguete Falcon 9, para nova missão da Nasa
Reprodução/Bill Ingalls/Nasa
Bill Ingalls compartilhou o estado de câmera fotográfica após lançamento do foguete Falcon 9, para nova missão da Nasa

O décimo lançamento anual da SpaceX feito na terça-feira (22) foi um sucesso. Entretanto, causou danos a um fotógrafo da Agência Espacial Norte-Americana (Nasa), que teve sua câmera derretida no momento da decolagem do foguete Falcon 9, que realizará uma missão para levantar informações sobre ciclo da água, campo gravitacional e as condições climáticas no planeta Terra.

Leia também:Pescador encontra sacos plásticos em estômago de tubarão e faz alerta na web

Em seu perfil do Facebook, o fotógrafo da Nasa , Bill Ingalls, publicou fotos da câmera destruída pelo fogo, afirmando que, mesmo com a perda, estava contente, pois o equipamento havia feito ótimos registros durante o acontecimento. “Minha câmera ficou um pouco ‘torrada’. Mas sim, fez fotos até sua 'morte'. Não se preocupem, tenho outros equipamentos e eles estão a salvo”, escreveu.

Ainda no post, Ingalls expôs que o incidente ocorreu não pela proximidade do equipamento com a plataforma de lançamento do foguete, e sim devido a um pequeno incêndio em uma mata. “O acontecimento se deu como resultado de um incêndio, o que não é inédito nos lançamentos. O fogo foi apagado pelos bombeiros e a única prejudicada foi a minha câmera”.

Leia também: Cientistas descobrem primeiro asteroide "imigrante" preso na órbita de Júpiter

Lançamento do Falcon 9 e missão GRACE da Nasa

Satélites  do Falcon 9  rastrearão água e campo gravitacional da Terra
Reprodução/SpaceX
Satélites do Falcon 9 rastrearão água e campo gravitacional da Terra

No mesmo dia do incidente com o equipamento fotográfico, a agência comunicou detalhes sobre o foguete Falcon 9 , que está equipado com satélites que rastrearão a água e o campo gravitacional da Terra a fim de entender melhor os efeitos causados pela mudança climática.

O foguete foi lançado na Base Aérea de Vandenberg e arqueou sobre o Oceano Pacífico, em direção ao Polo Sul, por volta das 16h47, no horário de Brasília.

De acordo com o Daily Mail, o trajeto que está percorrendo faz parte da missão GRACE-Follow On (GRACE-FO), parceria da Nasa com o Centro Alemão de Pesquisa em Geociências.

O projeto, que tem como objetivo estudar a velocidade do degelo e do movimento da água no globo terrestre, dará continuidade ao legado da primeira missão GRACE, que completou 15 anos de exploração em janeiro do ano passado.

Leia também: Cerca de 900 asteroides que passaram próximos da Terra 'desapareceram' no espaço

"Esta missão está basicamente relacionada com o clima e a hidrologia e servirá para entender de que maneira temos que administrar os recursos hídricos", disse o cientista-chefe da missão, Frank Webb. A Nasa deve divulgar os primeiros dados coletados pelos satélites após 180 dias do lançamento e fará análises sobre os dados levantados a cada 30 dias. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.