Tamanho do texto

Pesquisadores da Universidade de Ruhuna acreditam que vida na Terra se desenvolveu a partir de explosão de micróbios e bactérias extraterrestres

Novo estudo sugere que polvos são criaturas alienígenas e que vieram parar no planeta Terra por meio de um meteoro
Reprodução/Shutterstock
Novo estudo sugere que polvos são criaturas alienígenas e que vieram parar no planeta Terra por meio de um meteoro

Dotados de oito tentáculos conectados às suas cabeças, os polvos podem ser encontrados em todos os oceanos do planeta Terra. Entretanto, para alguns pesquisadores, esses animais podem ter vindo de um local muito mais distante, sendo trazidos para o Planeta Azul por meio de um meteoro.

Leia também:Apelidada de "alien", criatura diferente aparece em praia e intriga moradores

Tal afirmação foi feita por um grupo de 30 cientistas da Universidade de Ruhuna, no Sri Lanka, em um estudo publicado no periódico cientifico  Progress in Biophysics and Molecular Biology . Segundo a pesquisa, as características dos polvos são tão particulares que podem fazer com que sejam considerados criaturas alienígenas.

Outro ponto levantado pela equipe e por um dos autores do estudo, o astrônomo Chandra Wickramasinghe, é que a vida na Terra se desenvolveu a partir de micróbios e bactérias extraterrestes.

De acordo com o Mirror , Wickramasinghe é malvisto por alguns colegas de profissão devido à insistência de emplacar a teoria acerca da panspermia, embasada na hipótese de que a vida existente no universo foi distribuída por asteroides e meteoros, o que permite com que os seres vivos sobrevivam aos efeitos espaciais.

Leia também: Cerca de 900 asteroides que passaram próximos da Terra 'desapareceram' no espaço

“Polvos são alienígenas e explosão cambriana povoou a Terra”

Neste novo projeto, o astrônomo explica como a explosão cambriana, evento ocorrido há 500 milhões de anos, marcou a aparição de organismos diversificados na Terra. Para os autores, a presença de micróbios alienígenas impactou e ampliou o surgimento de novas formas de vida mais complexas em nosso planeta, inclusive a dos polvos.  

“O genoma do polvo possui um impressionante nível de complexidade, assim como um cérebro enorme, os olhos e a capacidade de desprender partes do corpo para se proteger de ameaças. A evolução de lulas para os polvos é compatível com uma série de genes inseridos na Terra por vírus extraterrestres”, escreveu a equipe.

Leia também: Garoto de 12 anos mata suricata prenhe em zoológico e recebe ameaças de morte

Os pesquisadores ainda sugeriram que os micróbios alienígenas não são a única explicação para o surgimento das formas de vida mais complexas. “Acreditamos que esse não seja o estopim da propagação de maneiras de vida complexas. Há a possibilidade de que  ovos de polvos e de lulas tiveram suas células e tecidos biológicos congelados, chegando ao planeta por meio de um cometa”, concluíram.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.