undefined
Reprodução/ESA
Missão para Marte intitulada ExoMars procurará identificar sinais de vida microscópica, sejam vivos ou já fossilizados

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, revelou que uma equipe de pesquisadores do país pretende  executar uma série de missões em Marte em breve, prevendo o lançamento de uma espaçonave em 2019.

Leia também: 'Caçadores de alienígenas' registram suposto óvni sobrevoando superfície lunar

Em entrevista ao jornalista e apresentador de TV Andrei Kondrashov, Putin afirmou que, inicialmente, a equipe planeja realizar missões não tripuladas para o espaço sideral e, futuramente, estima fazer lançamentos tripulados, que são parte de um programa de estudos sobre a Lua e Marte .

O programa lunar e outros projetos

O projeto de exploração lunar, que será inaugurado no próximo ano, tem como intuito analisar regiões polares da Lua para verificar a possibilidade da existência de água naquelas regiões em específico. "Há muitas pesquisas que necessitam ser feitas no nosso satélite, e obviamente em planetas distantes”, disse.

De acordo com o Daily Mail , a Agência Espacial Federal Russa (Roscosmos) e a Agência Espacial Europeia (ESA) afirmaram estar cooperando para a missão intitulada ExoMars, cujo intuito é identificar sinais de vida microscópica, sejam vivos ou fossilizados.

Leia também: Cientistas descobrem que dinossauro de 150 milhões de anos voava como um faisão

Em sua primeira tentativa de iniciar a ExoMars,  as agências enviaram o módulo Trace Gas Orbiter (TGO) para investigar a atmosfera do "planeta vermelho", em 2016, por meio de uma sonda de exploração. Entretanto, um mecanismo que o acompanhava acabou caindo, o que prejudicou o andamento da missão.

Vale mencionar que o anúncio acerca da execução dos novos projetos da Rússia surgiu em paralelo com a apresentação dos estudos preliminares pretendidos pela agência espacial americana (Nasa), que estima desvendar mistérios sobre Marte, com o investimento de R$ 6 bilhões.

Leia também: Nasa desenvolve "nave martelo" para evitar colisão com asteroide 'apocalíptico'

A equipe de cientistas norte-americana alegou que a missão Mars 2020, pertencente ao Programa de Exploração de Marte da Nasa, e utilizará ferramentas e tecnologias robóticas para levantar informações mais assertivas sobre o potencial do planeta no que diz respeito a recepção de vida humana .  Além disso, servirá para reunir dados que ajudem no desenvolvimento de máquinas, incluindo uma que produza oxigênio, a fim de melhorar missões futuras.  Os primeiros passos da Mars 2020 ocorrerão entre julho e agosto.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários