Cientistas criam "traje feliz" para ajudar na saúde mental dos astronautas

Pesquisadores da Universidade Politécnica da Flórida afirmam que ajustes na temperatura, luz e oxigênio serão feitos por meio de tecnologia S3, que ajudará a amenizar estresse e ansiedade dos profissionais e possíveis turistas
Foto: Reprodução/Florida Polytechnic University
‘Traje feliz' possui uma rede de sensores sem fio que detecta pequenas mudanças físicas e comportamentais do usuário

Cientistas estão desenvolvendo uma vestimenta que monitorará os níveis de alegria e estresse dos astronautas . Apelidada de "traje feliz", a roupa possui uma rede de sensores sem fio que detecta pequenas mudanças físicas e comportamentais do usuário, ajustando o ambiente de acordo com seus sentimentos.

Leia também: Nasa confirma que está estudando possibilidade de vida extraterrestre em Marte

Segundo os pesquisadores da Universidade Politécnica da Flórida, responsáveis pela criação do ‘ traje feliz ’, pequenos ajustes na temperatura, luz e oxigênio devem ser feitos para auxiliar no bem-estar mental dos astronautas.

Tecnologia S3

Para que as mudanças sejam realizadas com sucesso, os estudiosos desenvolveram uma tecnologia que poderá ser instalada em missões espaciais da próxima geração. Conhecida como Smart Sensory Skin (S3), possibilitará a leitura da pressão sanguínea, frequência cardíaca, além de fazer mudanças automáticas no ambiente com muito mais conforto e leveza.

A S3 ainda será responsável pelo fluxo de informações graduais enviadas para os médicos, que passarão a monitorar os sistemas corporais dos viajantes espaciais por meio da leitura dos diagnósticos.

Leia também: Cientistas revelam 'segredo' dos superidosos que superam a expectativa de vida

Os pesquisadores afirmam que o espaço é um ambiente extremamente exigente, e que pode impactar de maneira muito nociva a saúde física e mental dos astronautas, que lidam diariamente com a gravidade zero, claustrofobia, privação de sono e falta de exercícios físicos. 

"É essencial que os profissionais se mantenham saudáveis ​​durante as missões, entretanto, ainda não há alternativas que solucionem essas questões em tempo real. Temos notado que eles estão extremamente ansiosos e estressados, e acreditamos que esta tecnologia lhes proporcionará um alívio imediato”, afirmou o professor da Universidade Politécnica da Flórida, Arman Sargolzaei, ao Daily Mail .

Além da Agência Espacial Americana (Nasa), várias outras empresas mostraram interesse na vestimenta. O método de monitoramento tem se mostrado extremamente útil para organizações como a SpaceX e a Virgin Galactic , que estimam enviar turistas para o espaço  em breve.

Leia também: Elite peruana pré-Inca moldava cabeças de bebês para possuírem "crânio alien"

"Esse projeto começou como uma tarefa quando eu era apenas um calouro. Nunca imaginei que pudesse crescer tanto. Estou muito animado para tudo o que poderemos fazer com o nosso ‘traje feliz’”, concluiu o estudante James Holland.

Link deste artigo: https://ultimosegundo.ig.com.br/ciencia/2018-02-26/traje-feliz-astronautas.html