O príncipe Harry e Meghan Markle destinaram parte do lucro que obtiveram com a transmissão de TV de seu casamento para a Feeding Britain, uma ONG que combate a fome no Reino Unido. Nesses tempos de pandemia de Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus (Sars-coV-2), eles doaram cerca de R$ 585 mil para a organização.

Leia também: Modernos? Família real tem grupo no WhatsApp para combinar passeios

Príncipe Harry e Meghan Markle
Reprodução/Instagram
Príncipe Harry e Meghan Markle

Leia também: Mão na massa! Família Real surge em clique raro preparando pudim

Um assessor do casal falou ao site do programa "Today" que o Príncipe Harry e Meghan Markle estão "satisfeitos em ver que o dinheiro vai para uma causa tão nobre".

Você viu?

“As conseqüências sociais e econômicas do coronavírus causaram choques na rede do Feeding Britain. As famílias que vivem na pobreza, que já estavam lutando para acessar e comprar alimentos, foram expostas a um risco ainda maior de fome ”, disse o diretor nacional da organização, Andrew Forsey.

Leia também: Família Real fica desapontada com a "renúncia" de Harry e Meghan

O presidente da ONG é um velho conhecido de Harry e Meghan: o arcebispo de Canterbury, Justin Welby, que batizou a ex-atriz na igreja Anglicana e celebrou o casamento dos ex-nobres.

Em março de 2020 os dois deixaram oficialmente de serem considerados membros sêniores da Família Real . Com a abdicação, eles perderam o direito a qualquer incentivo financeiro da insituição britânica. Atualmente, o casal recebe uma pensão milionária do Príncipe Charles, pai de Harry. Ele e Meghan Markle deixaram a Realeza em busca de independência financeira.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários