Tremor assustou moradores de prédios em Itatiba; alguns prédios foram evacuados
Reprodução/Redes Sociais 11.05.2022
Tremor assustou moradores de prédios em Itatiba; alguns prédios foram evacuados

O terremoto que atingiu a Argentina na noite de ontem (10) teria sido o responsável por um tremor de terra sentido por moradores de prédios da cidade de Itatiba, a 83 km de São Paulo.

Segundo veículos de imprensa da região, o Corpo de Bombeiros da cidade recebeu vários chamados e alguns edifícios foram evacuados.

O prefeito de Itatiba, Thomás Capeletto, afirmou que se tratou de um "fato incomum".

"Boa noite pessoal. Em um fato pouco comum, vários moradores de prédios de nossa cidade relataram sentir tremores de terra após forte terremoto ter atingido o norte da Argentina. O terremoto, de forte intensidade, foi registrado a uma profundidade de 176 quilômetros na região de Jujuy, por volta das 20h, em área próxima à fronteira com o Chile e a Bolívia", escreveu.

"Alguns prédios chegaram a ser evacuados pelos moradores e os bombeiros foram acionados. Após revistarem o local, os prédios foram liberados para retorno dos moradores. Nossas equipes da Defesa Civil estão de prontidão. Não há relatos de prejuízos materiais. Seguimos trabalhando."

O Centro de Sismologia da USP também emitiu nota após receber relatos. Segundo o órgão, o tremor teria acontecido por volta das 20h15.

"O Centro de Sismologia da USP recebeu dezenas de relatos de sismonautas em SP que sentiram um tremor por volta das 20:15 de ontem (10/05), tudo indica que o tremor sentido em alguns lugares da Grande São Paulo foi gerado pelo terremoto de magnitude 6.8 na Argentina. Sismos fortes e profundos costumam colocar prédios altos em oscilação ressonante, por isso que a maioria dos relatos em SP vêm de pessoas que estavam em andares mais altos", explicou.

O Sismo USP informou que essa não é a primeira vez que um terremoto "profundo e com magnitude significativa" em um país vizinho é sentido aqui no Brasil. O último teria sido em 2018, após um sismo na Bolívia.

O terremoto argentino foi registrado na região de Jujuy, uma área próxima da fronteira com o Chile e a Bolívia, a uma profundidade de 176 quilômetros.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários