Doria 2034
O Antagonista
Doria 2034

A letalidade policial caiu 30% no Estado de São Paulo em 2021, no comparativo com o ano de 2020. É o que aponta o mais recente balanço da gestão João Doria, divulgado nessa semana com as estatísticas criminais de todo estado. O número de mortes caiu de 814 em 2020, para 570 nos últimos 12 meses. Este é o menor índice desde 2013, quando foram registradas 540 mortes, e demonstra o resultado de uma série de medidas adotadas pela Secretaria da Segurança Pública para reduzir a letalidade policial.

No ano passado, os policiais militares passaram a utilizar em larga escala câmeras corporais durante o serviço. Atualmente, estão sendo distribuídas mais 2,5 mil equipamentos, chegando a um total de 10 mil câmeras corporais na instituição. Os equipamentos possuem tecnologia para gravação ininterrupta do turno de serviço, com armazenamento do conteúdo em nuvem e transmissão das imagens em tempo real para centrais específicas, como o Centro de Operações da PM (COPOM).

Além disso, a PM recebeu mais 3,1 mil armas de choque não letais, com investimento de R$ 20 milhões. O uso desse tipo de arma é indicado para a contenção de pessoas que ofereçam risco iminente, em alternativa ao uso da arma de fogo. Isso porque a arma de incapacitação neuromuscular atinge os sistemas nervoso, motor e sensorial, causando a incapacitação do agressor.

As estatísticas da SSP indicam as mortes provocadas pela ação das polícias Civil e Militar, separadamente, assim como também apontam se os policiais estavam de folga ou em serviço no momento das ocorrências. Se observados apenas os números de policiais militares em serviço, que estão mais suscetíveis ao confronto direto nas ruas, a queda foi ainda maior, chegando a 35,8%. Em 2021 foram 423 mortes, contra um total de 659 no ano anterior. No caso dos PMs fora de serviço, a queda foi de 0,8%.

Os números totais da Polícia Civil também apontam queda, com um total de 34 mortes em 2020 e 27 em 2021. Ou seja, foram sete ocorrências a menos, o que representa uma redução de 20%. Os dados de policiais civis em serviço demonstram queda semelhante, de 19%, na comparação dos dois últimos anos. Foram 21 ocorrências em 2020 e 17 no ano passado.

O número de policiais mortos também registrou queda bastante acentuada. Em 2020, 18 homens da PM foram mortos em serviço, sendo que em 2021 foram apenas quatro. Uma redução de 77%. No caso dos policiais civis mortos em ações oficiais, houve estabilidade, com quatro casos registrados tanto em 2020 quanto em 2021.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários