Ricardo Nunes, prefeito de São Paulo
Marcelo Pereira/ Secom
Ricardo Nunes, prefeito de São Paulo


O prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB), brigou com um apoiador dos vereadores Jair e Arselino Tatto, do PT, no último domingo (12). A discussão ocorreu no grupo de WhatsApp "Zona Sul Notícias" por conta de críticas que a gestão recebeu em relação ao reajuste do IPTU na cidade.


Na ocasião, um assessor parlamentar de Tatto, Altair Gomes, conhecido como Bebezão, argumentou que a população mais pobre será mais prejudicada com o reajuste. O argumento é utilizado pela oposição ao governo na Câmara Municipal.


Em resposta, Nunes disse se tratar de uma mentira e afirmou que não haveria aumento do IPTU. "Seu moleque. Irresponsável. Mentiroso", escreveu no grupo, segundo a Folha de S. Paulo.


Nesse momento, Bebezão perguntou se Jair Tatto mentia no vídeo encaminhado por ele e o prefeito confirmou. "Está mentindo. É um mentiroso. Vocês são distribuidores de fake news. Irresponsáveis", acusou.

Leia Também


O reajuste na base de cálculo do IPTU, que passa a ser de acordo com a inflação, foi aprovado pela Câmara em novembro. De acordo com a oposição, a regra é regressiva e prejudica as pessoas mais pobres.


Já a prefeitura disse à publicação que há uma trava para impedir que os mais vulneráveis sejam afetados e garantiu que eles terão seus benefícios mantidos no cálculo do imposto. 



Quanto à discussão, Bebezão afirmou que nem sabia que o prefeito estava no grupo. O assessor parlamentar relatou que os dois continuaram trocando mensagens no privado, onde Bebezão teria enviado um áudio a Nunes para dizer que ele não aceita críticas e o prefeito, em tom mais baixo, teria sinalizado a possibilidade de uma conversa entre os dois no futuro.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários