Tamanho do texto

Elias Gonçalves da Costa Neto se livrou da culpa em sentença do Tribunal do Júri. Caso ocorreu em julho de 2008

O Tribunal do Júri da Capital do TJ-RJ (Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro) absolveu nesta quinta-feira (24) o ex-PM Elias Gonçalves da Costa Neto, acusado de matar o menino João Roberto Amorim Soares, no dia 6 de julho de 2008, na Tijuca, na zona norte do Rio. O outro ex-PM envolvido no caso, William de Paula já havia sido absolvido.

Leia também : PMs envolvidos na morte do menino João Roberto são expulsos da corporaçã o

O caso teve grande repercussão nacional. João Roberto, que tinha de três anos, morreu após ser baleado com um tiro de fuzil na cabeça no carro em que estava com a sua mãe e o irmão de nove meses.

Os então PMs confundiram o veículo em que a família estava com um outro usado por bandidos e efetuaram vários disparos.

Leia também : Governo do Rio é condenado a pagar R$ 900 mil à família do menino João Roberto

Três dias após o fato, o governador do estado do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, expulsou os dois PMs que atiraram, antes mesmo do julgamento interno da corporação.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.