Traficantes são suspeitos de criar novo complexo de cinco favelas no Rio
Reprodução/TVGlobo
Traficantes são suspeitos de criar novo complexo de cinco favelas no Rio

Uma quadrilha de traficantes de drogas é acusado de invadir comunidades para expandir seu espaço de poder em um novo complexo de favelas, chamado Complexo Israel.

De acordo com a Polícia, o traficante Álvaro Malaquias, conhecido como Peixão, é o possível líder da ação criminosa que aproveita a crise da Covid-19 e o desvio de atenção. Até o momento, Cidade Alta, Vigário Geral, Parada de Lucas, Cinco Bocas e Pica-pau fazem parte do complexo. 



Ainda segundo a polícia, o grupo de favelas foi chamado de Complexo Israel. A cada área dominada, então, a bandeira do Estado de Israel ou uma estrela de Davi é exposta em pontos da comunidade para marcar o terrítório.

De acordo com o delegado Maurício Mendonça, do 38º DP de Brás do Pina em entrevista ao G1, o objetivo das barricadas é expandir o tráfico para locais que ainda não haviam sido dominados ou funcionavam para livre passagem da polícia. 

Além do conflito pelo tráfico de drogas, a quadrilha é acusada de uma "guerra religiosa", com destruição de imagens e, em outra situação, um ataque a um terreiro de candomblé. 

Peixão, apontado como líder, possui 34 anos e 35 passagens pela polícia. Apesar de já ter sido denunciado e investigado, nunca foi preso. Segundo moradores, a facção domina a favela de Parada de Lucas há décadas.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários