Casa de mulher presa no DF por torturar filhos
Divulgação: PCDF (Polícia Civil do Distrito Federal)
Casa de mulher presa no DF por torturar filhos

Uma mulher foi presa acusada de abusar, torturar e manter os dois filhos em condições degradantes em sua casa, na Colônia Agrícola Samambaia, em Vicente Pires, região administrativa do Distrito Federal. Além dela, o ex-namorado, que também participou de alguns dos episódios, foi detido, com os dois sendo alvos de busca e apreensão.

A prisão foi realizada pela operação Ange Garden, feita pela 38ª Delegacia de Polícia, por conta de acusações de maus-tratos, violência doméstica, crimes sexuais e tortura.

Segundo o Metrópoles, as crianças teriam 6 e 4 anos, mas os crimes ocorreriam desde o ano passado, quando equipes da Coordenação de Repressão a Crimes Patrimoniais (Corpatri) constataram a situação das vítimas durante o cumprimento de mandatos de buscas envolvendo outra investigação.

A mulher, que tem 26 anos, e o ex-namorado, de 32, já terminaram o relacionamento. Segundo as investigações, as crianças eram mantidas em um apartamento, onde foram encontradas fezes e urina de cachorro, restos de alimentos, insetos e lixo espalhado.

Devido à falta de cuidados e ao estado da casa, as duas crianças tinham piolhos e até carrapatos. Além disso, os irmãos também sofriam agressões com toalhas molhadas em suas partes íntimas, surras com cabo de vassouras, insultos verbais e ameaças.

As crianças, agora, estão sob a guarda dos avós paternos, para quem detalharam a rotina. O filho contou ter sido abusado sexualmente pelo namorado da mãe, além de ter de presenciar a mãe mantendo relações sexuais com outros homens. Já a filha relatou para a avó ter sofrido abusos sexuais cometidos pelo namorado de sua mãe. Elas contaram, também, que presenciaram a mãe exibindo as partes íntimas na internet em troca de dinheiro.

As duas crianças prestaram um depoimento especial, tomado na Delegacia Especial de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), confirmando os fatos, como abusos físicos, verbais e sexuais. O menino de seis anos foi encaminhado ao IML, onde foi atestado que ele sofreu lesões contusas, em razão de atos de violência física experimentada.

Mãe e ex-padrasto, que não têm mais relações, foram indiciados pelos crimes de violência doméstica, maus-tratos, abandono material, estupro de vulnerável, e satisfação de lascívia mediante presença de criança.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o perfil geral do Portal iG .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários