'Rei Arthur' é condenado a 150 horas de serviço comunitário nos EUA
Reprodução
'Rei Arthur' é condenado a 150 horas de serviço comunitário nos EUA

O empresário Arthur Soares Filho foi condenado pela Justiça dos Estados Unidos a uma pena de três anos por conspiração para cometer fraude. O caso analisado pelo judiciário americano foi da manipulação e compra de votos na escolha do Rio como cidade sede das Olimpíadas de 2016. A pena é de liberdade condicional, sendo os primeiros seis meses precisa ser cumprida em uma casa de reabilitação para condenados na Justiça e pelo mesmo tempo em seguida em prisão domiciliar. A condenação também prevê que "Rei Arthur" cumpra 150 horas de serviço comunitário. 

Já conhece o canal do Último Segundo no Telegram ? Entre e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

"Rei Arthur" está nos Estados Unidos e foi preso em Miami, em maio de 2019, por não estar portando documentos que comprovassem autorização para permanecer em solo americano. Ele foi solto 24h depois de seus advogados agirem para regulamentar a situação.

Em outubro de 2019, Rei Arthur confirmou o esquema de pagamento de propina para delegados africanos na escolha do Rio de Janeiro para sede dos Jogos Olímpicos de 2016. A revelação faz parte dos termos de um acordo de colaboração premiada que está em andamento junto ao Departamento de Justiça dos Estados Unidos (DOJ). Foi a colaboração, inclusive, que o salvou do risco de deportação para o Brasil, após ser detido em Miami.

Procurada, a defesa do empresário não se manifestou até a publicação desta reportagem.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários