CPI do MEC: Randolfe diz que conseguiu assinaturas para criar comissão
Jefferson Rudy/Agência Senado
CPI do MEC: Randolfe diz que conseguiu assinaturas para criar comissão

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) afirmou nesta sexta-feira que conseguiu as assinaturas necessárias para protocolar o pedido de abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar  suspeitas de irregularidades no Ministério da Educação.

De acordo com Randolfe, autor do requerimento, o senador Veneziano Vital do Rêgo (MDB-PB) concordou em assinar o pedido. São necessárias 27 assinaturas (equivalente a um terço dos senadores) para pedir a abertura de uma CPI.

O anúncio de Randole foi feito no Twitter. Na mesma rede social, Veneziano confirmou o apoio. "Com nossa assinatura, foi alcançado o número regimental para a instalação. Sempre fui um defensor de investigações, em casos como este, para que se obtenha a verdade dos fatos. Não poderia ser diferente agora", escreveu.

Apesar de ter o número mínimo de assinaturas, para que a CPI possa ser aberta, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), afirmou que o pedido precisa ser aprovado por ele. A declaração foi dada após a sessão plenária do Senado de quinta-feira.

"Os critérios de CPI são assinaturas, o fato determinado e orçamento previsto. Então, quando se exige a existência de fato determinado, há um crivo, sim, da presidência [do Senado] de se entender se aquele fato determinado deve justificar uma CPI ou não", disse.

Leia Também

Ontem, a senadora Rose de Freitas (MDB-ES) foi ao plenário afirmar que seu nome foi incluído na lista de assinaturas sem a sua autorização.

"Não assinei a CPI e, no entanto, meu nome constava no rol de assinaturas da CPI", disse Freitas. "Fiquei o tempo todo me debatendo com minha assessoria sobre isso. Não obtive resposta satisfatória. Isso é uma fraude. É um problema técnico, de ordem técnica? Não existe isso. Outros parlamentares já passaram por essa situação. Mas isso é uma fraude. Quem fez isso tem que ser expulso dessa Casa".

O nome da senadora constava em uma lista divulgada na quarta-feira pela equipe do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AMP), autor do requerimento para abrir a CPI. A assinatura, porém, foi retirada na mesma tarde.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários