Mãe diz que jovem abusada por sogros recebeu ligação de presídio
Reprodução
Mãe diz que jovem abusada por sogros recebeu ligação de presídio

A mãe da jovem de 22 anos,  resgatada da casa dos sogros em Niterói, na Região Metropolitana do Rio, no último domingo, após ser estuprada e mantida em cárcere privado pelos sogros, relatou ter recebido um telefonema do namorado da filha, que está preso. O homem se encontra na Cadeia Pública Hélio Gomes, em Magé, na Baixada Fluminense cumprindo pena pelo estupro de uma menina de apenas 4 anos.

Segundo a mulher, a ligação aconteceu por volta das 18h30 de segunda-feira: "Eu estava com o telefone da minha filha na mão. Perguntei quem era. Ele deu um nome falso, falando que era amigo da minha filha e que queria falar com a minha filha".

Ela contou que logo percebeu que era o namorado da jovem e pediu para ele não voltar a telefonar.

"Falei: "Para de ligar para a minha filha, para de mandar mensagem para a minha filha, esquece que a minha filha existe. A sua mãe quase matou a minha filha. Era para a minha filha estar dentro de um caixão. Para de falar com ela. Esquece que ela existe",contou.

A mulher disse ainda que o detento negou saber que a mãe mantinha a jovem em cárcere, obrigava-a a manter relações sexuais com seu marido e ainda a agredia:

"Perguntei para ele: será que eu deveria acreditar numa pessoa que está presa por estupro de uma criança de 4 anos. Aí, ele não falou mais nada. Falei para ele parar de procurar a minha filha porque, agora, o telefone dela vai ficar comigo".

Ela disse, ainda, que falou para o preso que sabe em que presídio ele está e que não pode ter acesso a telefone na cadeia.

Leia Também

"Aí ele falou: a senhora vai me prejudicar? Eu disse que não quero prejudicar ninguém. Eu só quero que ele cumpra a pena, saia de lá e vá viver a vida dele. E deixe a minha filha em paz. E disse, ainda, que se algo acontecer comigo ou com alguém da minha família, vou saber que foi alguém da família dele ou ele", afirmou.

O GLOBO entrou em contato com a  Secretaria estadual de Administração Penitenciária (Seap) para que a pasta se posicione sobre a denúncia da mulher de ter recebido um telefonema de um preso. O órgão não havia enviado resposta até a publicação desta reportagem. O espaço está aberto a manifestações.

Entenda o caso

A jovem foi mantida em cárcere e afirmou ter sido estuprada na casa dos sogros, no Condomínio Via Mar, em Várzea das Moças. A mãe, que não tinha notícias dela havia tempo, chegou ao local após a filha conseguir, num momento de distração do casal, mandar uma mensagem de socorro para um amigo.

De acordo com o relato da mãe, a sogra da filha tomou o telefone celular dela e passou a controlar suas redes sociais, fazendo com que a vítima, de tempos em tempos, fizesse postagens onde afirmava estar bem.

"Minha filha acordava à base de puxão de cabelo e soco na cara. Ela está desfigurada. Ela ia matar minha filha. Ainda tenho medo de ela fazer isso", disse a mãe.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários