Atirador MS
Reprodução
Atirador MS

Um homem, de 59 anos, conhecido como "sniper" e considerado pela polícia um "expert" em armas de fogo, foi preso durante a Operação Sniper, realizada nesta segunda-feira. O suspeito se escondia na mata, às margens da Rodovia BR-262, a 208 quilômetros de Campo Grande, em Mato Grosso do Sul, e atirava aleatoriamente com uma espingarda de pressão modificada para calibre 22 contra veículos que trafegavam na via em alta velocidade. Pelo menos cincos vítimas procuraram a delegacia. Uma delas registrou o momento em que a janela do carro é atingindo pelo suspeito.

Na residência do suspeito, os policiais encontraram a arma usada para atingir os carros, munição de uso permitido e restrito e um estilingue com pedras, que também era utilizado por ele em alguns casos.

Um vídeo gravado de dentro do veículo de uma das vítimas, que seguia pela BR-262 com a família mostrou o momento em que o automóvel é atingido. O registro foi feito no dia de Natal e, segundo a polícia, viralizou, causando medo para a população que precisava transitar pela rodovia todos os dias. Outras cinco vítimas também já foram identificadas.

De acordo com a polícia, o suspeito atirava sem que houvesse motivo para isso. Além de colocar em risco os ocupantes dos veículos, os tiros poderiam causar também um acidente.

"Ele simplesmente não tem motivos para fazer o que faz. Escolhe pessoas aleatoriamente e atira", afirmou o delegado responsável pelo caso Pedro Henrique Pillar ao “Campo Grande News”.

Leia Também

A polícia constatou ainda que a prática era rotineira e que diversos veículos paravam em postos de gasolina nas proximidades de onde o homem agia, com vidros quebrados, atingidos por balas. Os disparos eram feitos na direção do motorista e houve casos de alguns deles ficarem feridos.

Ameaças a funcionários de postos de gasolina
Funcionários de postos de gasolina na Rodovia BR-262 foram ameaçados pelo suspeito que, segundo informaram os agentes, já teria praticado pelo menos dois homicídios, um em 2005 e outro 2012, que foi arquivado por falta de provas.

"É preciso dar continuidade às investigações, até porque o homicídio aconteceu no mesmo local e da mesma maneira que os ataques registrados agora", disse Pillar.

Além do homicídio, o homem tem diversas passagens por dano de veículos, furto, ameaça e até por perseguir um policial militar que o prendeu em uma das ocasiões.

Segundo a polícia, ele foi autuado em flagrante por posse ilegal de arma de fogo de uso permitido e posse ilegal de arma de fogo de uso restrito. Ele será indiciado pela tentativa de homicídio referente ao vídeo investigado.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários