Jean William foi abordado por policiais
Reprodução
Jean William foi abordado por policiais


Jean William, cantor lírico de 36 anos, foi abordado na manhã de quinta-feira (28) por policiais militares armados enquanto aguardava o término da travessia de balsas entre Santos e Guarujá, litoral do estado de São Paulo. Ele estava junto de um amigo dentro de um Jeep Renegade. 


O cantor foi questionado se o automóvel era mesmo dele e se ele estaria levando drogas no veículo. O tenor contou nas redes sociais o que passou e como se sentiu constrangido. 

"Quando a balsa já estava navegando, eu percebi um movimento na frente do carro. Eu estava com os olhos no celular, e os levantei. Foi quando vi um policial militar armado, apontando um revólver para mim. Eu gelei. Na hora, larguei o celular e ergui os braços", afirmou o cantor. 

Leia Também

No Instagram, ele escreveu: "a polícia militar de Santos me abordou com a arma na cara, com o carro parado dentro da balsa. O motivo? Disseram que o carro era dirigido por um indivíduo suspeito, que receberam uma denúncia, enquanto eu me dirigia até a vaga", disse. 

"Tudo em uma rapidez 'eficiente'. O indivíduo suspeito era eu, um homem preto, dirigindo um carro 'atípico' para alguém da minha cor. Viram os documentos e perguntaram minha profissão. Ao verem que eu não era um bandido e nem havia passagem criminal, saíram com cara de frustração e me permitiram seguir a viagem. O racismo e seus tentáculos...até quando?", disse na publicação. 


Em nota, a Polícia Militar esclareceu que não há registro de denúncia formal sobre os fatos relatados. Além disso, foi informado que a Corregedoria da instituição está à disposição da vítima para formalizar a denúncia. 

"A PM ressalta que seus procedimentos operacionais de abordagem e fiscalização são baseadas em princípios legais e técnicos", finaliza a corporação, na nota.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários