Sobe para 20 número de mortes causadas pelas chuvas na Bahia

Estado tem 430 mil pessoas afetadas pelas enchentes; situação é crítica no sul

Fortes chuvas causam enchentes na Bahia
Foto: Manu Dias/GOVBA
Fortes chuvas causam enchentes na Bahia

Os  estragos causados pela chuva na Bahia afetou 430 mil pessoas, segundo informações da Superintendência de Proteção e Defesa Civil da Bahia (Sudec). Rodovias foram interditadas e há localidades sem energia elétrica. Em Itabuna, um dos municípios em estado crítico, houve uma operação de guerra para o resgate dos desabrigados.

A Sudec contabiliza ao todo 18 mortes no estado. No entanto, houve mais duas vítimas, segundo informações do Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Itabuna, subindo para 20 o número de mortes na Bahia. O estado tem 16 mil desabrigados pelas chuvas, que precisam de alojamento das prefeituras, e mais 19.580 desalojados que tiveram que abandonar suas casas .

Em Itabuna, são 600 desabrigados pela chuva e vários pontos da cidade ainda estão ilhados. Com parte da cidade sem energia, há também preocupação com o abastecimento de água. Segundo o prefeito, Augusto Costa, o acesso à região foi interrompido dificultando o resgate da população atingida pela enchente.

"A nossa região é cortada pela BR 101, no caminho de Rio de Janeiro, cortada pela BR 415, ligando ao litoral de Ilhéus, de Barra Grande, Itacaré e foi totalmente interrompida em função das fortes chuvas. Para o resgate das pessoas foi feita uma operação de guerra para tirar essas famílias de helicóptero", afirmou Costa.

O prefeito ressalta que a grande preocupação foi “ resguardar e salvar vidas”. Ontem, ele fez um sobrevoo na região acompanhando o governador da Bahia, Rui Costa.

"O prejuízo é muito grande. É um rio que corta a cidade, comprometeu pontes, há rachaduras em pontes. A área habitacional da cidade, na região ribeirinha, comprometeu 100%, mas nós conseguimos salvar vidas. Tem um levantamento de mais de mil pessoas desabrigadas na região", afirmou.

Ainda segundo Costa, a preocupação agora é com a infraestrutura. O nível do Rio Cachoeira baixou um pouco e está sendo feito um levantamento dos danos causados na região. O município decretou estado de emergência também de calamidade.

"O mais importante é contar com apoio do governo federal. Nós estamos com muitos visitantes de outros estados, São Paulo, Rio, Centro-Oeste, que vem pra cá anualmente para festas de fim de ano", concluiu o prefeito.

Ajuda de militares

O governo da Bahia informou que recebeu apoio de agentes do Ceará, Espírito Santo, Minas Gerais, São Paulo, Rio Grande do Norte, Maranhão, Paraíba e Sergipe, além da Polícia Rodoviária Federal (PRF) para o resgate de vítimas das enchentes. Vinte viaturas, dez aeronaves, oito botes e um barco também foram mobilizados.