Veja como ajudar cidades baianas atingidas pelas chuvas

Poder público e entidades recebem doações de alimentos, produtos de higiene e dinheiro

Doações chegam a cidades baianas, em dezembro de 2021
Foto: GOV/BA
Doações chegam a cidades baianas, em dezembro de 2021


Governos federal, estadual e municipais têm se mobilizado para arrecadar donativos e dinheiro em prol das 16 mil pessoas desabrigadas e mais de 19 mil desalojadas na Bahia . São ações que se unem às iniciativas populares e de entidades sociais.


O estado tem sofrido com fortes chuvas, que nos últimos dias provocaram enchentes, transbordaram rios e deixaram cidades submersas no Sul, Sudoeste e Extremo Sul baiano. Até o momento, 18 pessoas vieram a óbito e duas estão desaparecidas.


Confira abaixo como ajudar:

Campanha Bahia Solidária

Organizada pelas Voluntárias Sociais da Bahia (VSBA), instituição presidida pela primeira-dama do estado, Aline Peixoto, arrecada alimentos não perecíveis, água, roupas e materiais de higiene e limpeza. O ponto de coleta é na sede da VBSA, em Salvador, na Av. Sete de Setembro, 1.330. As entregas podem ser feitas das 8h às 20h.


Campanha SOS Chuvas na Bahia

Organizada pela Chamada Solidária em parceria com veículos de imprensa baianos e outras empresas, a campanha arrecada alimentos, água e cobertor. Nesse caso, as doações devem ser feitas no piso L2 do Shopping Paralela, também em Salvador.

Ministério Público da Bahia (MP-BA)

O MP-BA recebe doações de alimentos não-perecíveis, material de higiene pessoal e roupas nas sedes do Centro Administrativo da Bahia (CAB) e do bairro de Nazaré, ambas em Salvador, e nas sedes das regionais localizadas no interior do estado. O material arrecado será entregue ao Corpo de Bombeiros e outros órgãos estaduais que estão realizando a distribuição dos donativos.

Ajuda financeira

Para quem está longe da Bahia e também quer ajudar, o governo estadual e alguns municípios já disponibilizaram canais para receber doações em dinheiro. Veja alguns dados abaixo:

Governo da Bahia

O governo do Estado disponibilizou, na terça-feira (29), uma conta bancária para ajudar as vítimas das enchentes. Conforme divulgado pela gestão, os recursos serão utilizados para compra de itens básicos, como geladeiras e fogões.

Banco do Brasil
Identificação: BA Estado Solidário
Ag: 3832-6
Conta: 993.602-5
Pix - CNPJ da Superintendência de Proteção e Defesa Civil do Estado (Sudec): 13.420.302/0001-60


Prefeitura de Itabuna

Defesa Civil de Itabuna - Conta Corrente Banco do Brasil

Ag: 0070-1 | Cc: 131740-7

Chaves Pix - Email: defesacivil@itabuna.ba.gov.br | CNPJ: 14.147.490/0001-68


Prefeitura de Ibicaraí

Chave Pix (Odemir Silva Ceo): CPF: 004.252.415-64


Prefeitura de Guaratinga

Chave Pix: 13.634.985/0001-59


Prefeitura de Itapetinga

Conta Fundo de Reserva do Sindicato Rural de Itapetinga

Banco do Brasil - Ag: 0417-0 | Cc: 6282-0

Pix: CNPJ - 137.482.23/0001-83


Prefeitura de Ilhéus

Banco do Brasil - Ag: 19-1 | Cc: 81998-0

CNPJ: 13.672.597/0001-62


Além desses canais de ajuda financeira, de alimentos e produtos de higiene, a Bahia tem contado com apoio de diversos estados. Mais cedo, o governador Rui Costa (PT) comentou, em entrevista ao Jornal da Manhã, que a força-tarefa é composta por helicópteros que vieram de São Paulo, Minas Gerais, Paraíba, Rio Grande do Norte e Sergipe. 


O governo baiano tem atuado no  resgate de cidadãos que ficaram ilhados e prometeu reconstruir as casas destruídas pela chuva. O governador também anunciou uma  linha de crédito para comerciantes que tiveram seus negócios prejudicados.


"Assim que a água baixar, vamos montar um posto do Desenbahia em Itabuna para facilitar este trâmite. Para isso, vamos enviar um Projeto de Lei para aprovação na Assembleia Legislativa. Também vamos assegurar apoio aos agricultores que perderam sua produção nessas regiões", compartilhou no Twitter mais cedo.


Rui disse que a expectativa é de melhora nos próximos dias porque a água na cabeceira do rio Cachoeira, em Itabuna, começou a baixar. Enquanto isso, a gestão segue com pontos de apoio em Ilhéus, Itapetinga e Ipiaú. Um quarto ponto deve ser montado em Santo Antônio de Jesus.


União com o governo federal

Em meio à tragédia, o petista se uniu ao ministro da Cidadania, João Roma. Adversários políticos, os dois visitaram a cidade de Ilhéus juntos, neste domingo (26), para avaliar os impactos da devastação causada pelas chuvas. De acordo com o ministro, ainda no sábado (25) foi determinada a instalação de uma base de operações conjunta entre os governos estadual e federal na cidade. Ele também adiantou que o  Ministério da Saúde iria enviar 90 médicos para a região nesta segunda-feira (27).