Santarém, no Pará, seria a capital do novo estado de Tapajós
Divulgação/Prefeitura de Santarém
Santarém, no Pará, seria a capital do novo estado de Tapajós

Um novo estado pode surgir no Brasil. Um projeto que tramita no Senado Federal propões a criação de Tapajós, que seria a 28ª unidade federativa do país.

Na última quarta-feira (17), o senador Plínio Valério (PSDB-AM) deu parecer favorável a plebiscito que fará consulta à população do Pará, estado que pode ser divido. O projeto entrou em pauta na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), mas não foi votado.

Jader Barbalho, pai de Helder Barbalho (MDB), atual governador do Pará, fez um pedido de vistas. O tema voltará à pauta da CCJ no dia 24 de novembro.

Propostas para a divisão do Pará existem desde 1990, quando foi sugeriada a criação de dois estados: Tapajós e Carajás. Em plesbicito de 2011, a população negou ambas as ideias. Em 2019, foi iniciado um novo processo, mas apenas para o possível novo estado de Tapajós.

O governador do estado é um dos principais nomes contrários à divisão, que separaria verticalmente o estado do Pará: o lado oeste seria o novo estado, enquando o lado leste permaneceria com o nome anterior. Tapajós teria mais de 43% do território, 23 municípios e mais de dois milhões de habitantes.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários