Presidente Jair Bolsonaro e PL adiaram a filiação, antes marcada para 22 de dezembro
Alan Santos/ PR
Presidente Jair Bolsonaro e PL adiaram a filiação, antes marcada para 22 de dezembro

Em meio a divergências com o PL, que causaram o adiamento da sua cerimônia de filiação, o presidente Jair Bolsonaro afirmou neste segunda-feira que espera "casar ou desfazer o noivado" com o partido em "pouquíssimas semanas".

"Eu espero em pouquíssimas semanas, duas, três, no máximo, casar ou desfazer o noivado. Mas eu acho que tem tudo para a gente casar e ser feliz", disse Bolsonaro, na saída da Expo 2020, em Dubai, de acordo com o G1.

Leia Também

Leia Também

No domingo, o presidente do PL, Valdemar Costa Neto, anunciou o adiamento da cerimônia de filiação de Bolsonaro à legenda, que estava marcada para o dia 22. Segundo Costa Neto, a decisão foi tomada "de comum acordo" com Bolsonaro "após uma intensa troca de mensagens na madrugada".

O adiamento da cerimônia foi divulgado horas após Bolsonaro afirma que ainda tem "muita coisa a conversar" com Valdemar e que o "casamento" com o PL poderia "atrasar um pouco".

Bolsonaro e Costa Neto reuniram-se no Palácio do Planalto na quarta-feira. Após o encontro, o presidente da legenda afirmou que a filiação estava definida e que uma cerimônia seria realizada no dia 22 de novembro, em Brasília. Essa informação, no entanto, não foi confirmada pelo Planalto.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários