Campanha de vacinação na cidade do Rio de Janeiro
Divulgação/Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro
Campanha de vacinação na cidade do Rio de Janeiro

A Prefeitura do Rio anunciou, nesta segunda-feira, a antecipação da segunda dose da vacina da Pfizer contra a Covid-19 para adolescentes de 17 anos ou mais. Pessoas nessa faixa etária que se vacinaram há pelo menos 21 dias já podem receber a nova injeção. Anteriormente, o intervalo estabelecido para o grupo era de três meses. O novo prazo segue as antecipações já anunciadas para outras faixas etárias.

Na última quinta-feira, a Secretaria municipal de Saúde reduziu o intervalo da vacina da Pfizer para pessoas com 20 anos ou mais. Na semana retrasada, a antecipação aconteceu para maiores de 30 anos. Assim, o intervalo original de três meses só é válido para pessoas com 12 anos ou mais.

Leia Também

Passaporte da vacina

A prefeitura do Rio deve prorrogar a exigência do “passaporte da vacina” para entrada em cinemas, teatros, academias e atrações turísticas, que estava prevista para vigorar até este mês. O plano da capital era abolir a medida quando 90% dos adultos estivessem com o ciclo vacinal completo, chegando assim ao que chamam de “imunidade coletiva”. Esse percentual deve ser atingido esta semana já que ontem o painel da Secretaria municipal de Saúde mostrava que 89% dos cariocas com 18 anos ou mais — ou 69,6% da população total — já tinham tomado as duas doses ou a dose única.

— Até este momento, não pretendemos abrir mão da exigência do “passaporte”. Esperamos algum controle, por parte do governo federal, sobre a vacinação daqueles que chegam ao Rio. A cidade receberá muitos turistas, e não há esse controle sobre quem chega nos aeroportos, por exemplo — afirmou o secretário.

De acordo com Soranz, o cenário epidemiológico será reavaliado, caso turistas sejam obrigados a apresentar comprovantes de vacinação.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários