Caso Maurício Souza: Bolsonaro afirma que hoje 'tudo é homofobia'
Reprodução
Caso Maurício Souza: Bolsonaro afirma que hoje 'tudo é homofobia'

O presidente  Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a causar polêmica e criticou, nesta quarta-feira (27), o afastamento do  jogador de vôlei Maurício Souza do Minas Clube após declarações de cunho homofóbico. "Impressionante, né? Tudo é homofobia, tudo é feminismo", disse Bolsonaro, enquanto aguardava uma entrevista à TV Jovem Pan.

O jogador usou as redes sociais para criticar o anúncio da DC sobre o novo personagem do Super-Homem ser bissexual. A postagem de cunho homofóbico gerou muita repercussão negativa para o atleta, o clube e os patrocinadores do time. 

Quase uma semana após a publicação, o  Minas veio a público e defendeu que "todos os atletas federados à agremiação têm liberdade para se expressar livremente em suas redes sociais". A equipe ainda reiterou que não aceita manifestações homofóbicas ou racistas.

Por conta da pressão do público e dos patrocinadores, Maurício Souza pediu desculpas em relação à postagem. O atleta estava afastado do clube.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários